Seleção Inglesa volta disputar uma semifinal após 28 anos em jejum

Inglaterra e Croácia disputam a segunda semifinal da Copa do Mundo 2018 nessa quarta (10). Os treinadores das duas seleções fizeram ajustes na equipe esta semana e contam em entrevista coletiva sobre a expectativa para o duelo.

Seleção da Inglaterra

Pelo lado inglês, o momento é de euforia, pela volta a uma semifinal de Copa após 28 anos. Em 1990, porém, o English Team foi derrotado nos pênaltis pela Alemanha, que acabaria campeã. Se contarmos finais, a Inglaterra está fora de uma decisão de mundial desde 1966, quando foi campeã em casa, em cima da própria Alemanha.

No último treino antes da decisão, a Seleção Inglesa teve todos os atletas à disposição, incluindo o meia Henderson, o atacante Vardy e o goleiro Pickford, um dos destaques da competição.

Os Ingleses devem ter força total para a semifinal e apostam em suas jogadas aéreas para vencer os croatas, uma vez que oito dos onze gols marcados em solo russo foram dessa maneira. Harry Kane, artilheiro do mundial com seis gols também será uma grande arma para vazar a defesa adversária.

Entrevista coletiva

Em entrevista coletiva, o treinador Southgate fez questão de elogiar a Croácia. “Para um país que sempre teve uma população pequena, a Croácia sempre produziu jogadores incríveis. Será um grande teste para nós, mas estamos na semifinal da Copa e para eles não será diferente”.

“Somos um dos times mais jovens do campeonato. Mas esse time sempre teve fome de ir em frente e estamos orgulhosos da maneira como jogamos. Tivemos que enfrentar pressão, marcamos gol no final, sofremos gols no final, fomos aos pênaltis. E sempre nos recuperamos. Foi a primeira vitória em quartas de final em muito tempo”, disse o treinador sobre a campanha.

O zagueiro Maguire, autor do primeiro gol contra a Suécia, mostrou otimismo num possível título inglês. “Temos sido muito fortes em todos os jogos, sentimos que estamos ficando mais confiantes. E há uma grande crença entre nós que podemos ir para a final agora, e depois olhar para frente a partir disso. Nós deixamos o país orgulhoso e esse era o nosso objetivo no início da competição. Partimos e queríamos fazer os fãs voltarem para casa realmente felizes. Queríamos colocar orgulho na camisa. Nós sentimos que fizemos isso, mas agora podemos ver luz no fim do túnel. Todos estão obviamente empolgados e nós também”.

O atleta do Leicester City ainda elogiou o colega Pickford, considerado um dos melhores goleiros da competição até o momento. “Ele está crescendo em confiança, como eu. Ele não está acostumado a jogar nessas partidas de alta pressão. Então eu acho que quanto mais você joga, mais experiência você terá e melhor você se tornará. Ele é um ótimo goleiro”.

Reserva, o volante Eric Dier elogiou o trabalho do treinador, mas colocou “os pés no chão” ao falar de título. “Foi uma transformação muito grande desde que perdemos na Euro (2016). Mudou muita coisa, já tinha falado aqui, tivemos que mudar muito. Não poderíamos continuar da mesma maneira. Mudaram os treinadores. O Southgate nos deu estabilidade, confiança. Nos sentimos confortáveis. Sabemos a nossa ideia de jogo, o que o técnico quer de nós. Isso faz tudo fácil para nós. Ele nos deu confiança e criou um ambiente saudável entre nós. Todo mundo se dá muito bem. Acho que dá para ver na maneira que jogamos”.

“Não acho que tivemos sucesso ainda. Sucesso é difícil de definir, mas na minha visão e de todo mundo não é isso ainda. Estamos com fome por mais, queremos mais. Esperamos conseguir isso na quarta-feira. Estamos focados como nunca. Não houve queixas, nenhum outro assunto que não o jogo contra a Croácia”, completou o jogador do Tottenham.

Time titular provável: Pickford, Walker, Stones e Maguire; Trippier, Henderson, Dele Alli, Young e Lingard; Sterling e Kane.

Por Wilson Rocha, enviado especial da Zumm para a Copa da Rússia
Foto: Divulgação/Twitter Seleção da Inglaterra

Confira agora informações sobre a preparação da Seleção da Croácia para o grande jogo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA