Após as férias o técnico irá se reunir com a CBF para definir permanência no comando da Seleção

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), deve dar o primeiro passo no próximo ciclo da Seleção Brasileira no final da próxima semana. Isso porque, após um período de 10 dias de férias da comissão técnica, após o término da participação na Copa do Mundo, será anunciada a manutenção, ou não, do técnico Tite como treinador.

Edu Gaspar, diretor de seleções, deve permanecer e já acenou com otimismo. O trabalho de Edu é bem avaliado pela cúpula da CBF. O próprio coordenador já deixou claro que gostaria de continuar, bem como outros integrantes da comissão técnica.

Segundo informações, Tite e o presidente eleito da CBF, Rogério Caboclo, conversaram informalmente após a derrota para a Bélgica e combinaram uma reunião após as férias do treinador. O clima é de otimismo de ambas as partes. O fato do treinador ter sido aplaudido na saída do hotel em Kazan e no Aeroporto Internacional do Galeão, na chegada ao Brasil, fortaleceram a ideia de renovação por parte da Confederação.

Neste período de 10 dias, Tite deve se reunir com a família para decidir o futuro, algo que é tradição em todas as decisões do treinador. Um dos membros da família Bachi é seu filho Matheus, também um de seus auxiliares na Seleção, e que, segundo jornalistas na Rússia, vê com entusiasmo a ideia de um trabalho de mais quatro anos, pela possibilidade de maior desenvolvimento e melhores frutos.

Após a definição de Tite, a Seleção terá seu primeiro compromisso no dia 07 de setembro, em amistoso contra os Estados Unidos, na casa do adversário. Em 2019, nosso país recebe a Copa América e em 2020 ocorrerá uma nova edição, com a presença dos países da CONCACAF.

Por Wilson Rocha, enviado especial da Zumm para a Copa da Rússia
Foto: Divulgação/ Lucas Figueiredo/CBF

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA