Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta (5) em Kazan, Tite confirmou que Marcelo e Fernandinho serão titulares no duelo contra a Bélgica, válido pelas quartas de final da Copa do Mundo 2018. Além disso, o técnico anunciou que Miranda será o capitão da equipe na partida. Ele ainda explicou a opção por Gabriel Jesus, e não Firmino, no comando do ataque.

Marcelo, considerado titular absoluto, já está 100% após espasmo na lombar, ocorrido na partida contra a Sérvia, ainda na fase de grupos. Já Fernandinho é considerado o substituto natural de Casemiro, suspenso por dois cartões amarelos. “Conversei com o Marcelo e o Filipe Luís. Vou reproduzir a minha conversa com eles: Marcelo saiu por um problema clínico, não voltou por problema físico. Filipe Luís jogou muito nos dois jogos. Competem os dois, deixa a minha cabeça como um trevo, mas volta o Marcelo. E Fernandinho é o normal”, comentou Tite.

Segundo o treinador, Gabriel Jesus, apesar de ainda não ter marcado na Rússia, é um jogador muito versátil e voluntarioso para a equipe, o que é um diferencial para a manutenção de sua titularidade. “O jogo vai se desenhando conforme o jogo. A versatilidade do Gabriel permitiu que a gente ajustasse a equipe em cima das características dele. E todos que entram são decisivos. O Firmino é desta forma. Depois do jogo contra a Sérvia, eu tenho o hábito de dar um abraço, sem falar muito, porque vestiário não é hora. E eu disse: cara [Firmino], tu merecia entrar pelos dois jogos. Mas o técnico tem que saber a necessidade. E ele respondeu: ‘professor, estou feliz para caramba’. Existem times com características diferentes. Isso não quer dizer que ele não vai ser decisivo”.

Tite ainda trouxe a criatividade do ataque brasileiro como a principal arma contra os belgas, destacando, principalmente, os jogadores de frente da Seleção. “A característica dos atletas empresta à equipe essa criatividade, esse repertório diferente de jogadas de gol […]Tem um contra-ataque muito forte, com velocidade após pressão baixa, saindo em transição rápida. E uma característica marcante: no último terço do campo tem muito drible […] Os jogadores ali, Douglas, Neymar, Gabriel Jesus, Firmino um pouco menos, o Taison, o Coutinho, o Willian…todos eles têm característica marcante, o um contra um. E o técnico trabalha para organizar se é em bola, a construção, na parte média e ter diferentes formas. Inclusive incentivar o drible pessoal”, finalizou.

O Brasil entra em campo contra a Bélgica com a seguinte formação: Alisson, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Phillipe Coutinho; Neymar, Willian e Gabriel Jesus.

O jogo acontece às 15h, horário de Brasília, na Arena Kazan, Rússia.

Por Wilson Rocha, enviado especial da Zumm para a Copa da Rússia

Fotos: Divulgação/Lucas Figueiredo/CBF

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA