Prestes a assumir como presidente, o empresário Dorival Balbino afirma que vai profissionalizar a entidade e deixá-la mais próxima dos associados 

Após 4 meses visitando comerciantes e industriários para conhecê-los, suas dificuldades, desejos e, ao mesmo tempo, divulgar projetos para a Associação, o resultado apareceu melhor que o esperado: o empresário Dorival Balbino foi eleito presidente da Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), com 448 votos contra 250 da chapa de oposição, na 1ª eleição da entidade. “Muitos dos associados nunca tinham recebido a visita de um membro e a gente fez essa aproximação. Então, a 1ª coisa que eu vou fazer, e estou fazendo, é me tornar presente para eles. Até porque o que mais querem é representatividade”, explica.
E essa representação está no topo da lista de projetos que Balbino já está buscando realizar, mesmo antes de tomar posse, prevista para 20 de abril. “Nós precisamos estar ao lado do prefeito, trabalhando com ele. A cidade não pode ser administrada de uma forma que a Acirp seja uma mera coadjuvante ou espectadora. Precisamos ser uma parceira dos poderes políticos”.
Além de muitas ideias e vontade de fazer acontecer, o empresário leva para a Associação sua experiência de quase 40 anos à frente da Riberball, na qual conseguiu desenvolver os conceitos de autonomia e profissionalização. “A fábrica está profissionalizada, então eu tenho a liberdade de dividir o meu tempo. O importante é que quando estiver nela, eu seja útil e produtivo. A associação é outro departamento, que eu espero profissionalizar também. Vamos colocar profissionais para fazer projetos e transformá-los em realidade”, afirma, destacando que esses profissionais ou agentes de negócio serão especializados nas áreas de desenvolvimento, marketing, projetos, administração e relacionamento com as distritais, enquanto à diretoria cabe, entre outras funções, a criação dos projetos.
Com sua chapa ganhadora, Movimenta Ribeirão – Nova Acirp, formada por 123 nomes, dos quais 12 são diretores, Balbino espera aumentar o número de associados, que hoje soma 5.325. De acordo com ele, para os 3 anos de sua gestão, o projeto é alcançar 8.000. “Nossa ideia é arrumar a cidade, tornando-a atrativa novamente. Para isso, quero gente criando projetos e participando. Do céu só cai chuva. A gente tem que se mexer para fazer acontecer”, finaliza.

Por Amanda Pioli – Foto Zoro Seixas

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA