Em comemoração ao mês da mulher, convidamos um time de peso que, em diferentes áreas de atuação, mostra qual é o segredo para conquistar um lugar de respeito no mundo dos negócios

As multifunções da mulher contemporânea não são mais novidade nas pautas sobre empoderamento feminino há tempos. Mesmo longe da realidade do século passado, na qual a mulher se dedicava somente à vida doméstica (e isso já é muita coisa!), em pleno 2018, culpas, questionamentos e cobranças ainda permeiam o psicológico delas.

Para piorar, o mercado de trabalho revela números machistas e preconceituosos: segundo o site de empregos Catho, as mulheres são minoria ocupando posições nos principais cargos de gestão, como diretoria. Além disso, a diferença salarial comparada ao sexo oposto é de 53%. Porém, na contramão dos fatos e sem desanimar, elas continuam mostrando que não estão de brincadeira quando o assunto é trabalho!

Nesse mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, decidimos convidar personagens que ilustram muito bem o reflexo delas atualmente. Unindo sensibilidade, foco e paixão pelo que fazem, nossas girl bosses mostram que lugar de mulher é onde ela quiser!

Encontre sua vocação!

Vice-presidente do Instituto SEB, Thiciana Zaher divide a rotina de trabalho entre Salvador, São Paulo e Ribeirão Preto. Segundo a empresária, quando descobriu sua vocação profissional, tudo começou a acontecer e percebeu que o sucesso é ser feliz fazendo o que se gosta.

Para ela, discutir a desigualdade de gênero em pleno 2018 é muito triste, mas muito necessário para a construção de uma nova sociedade. “Finalmente passamos por um momento de transformação social que vai desde o empoderamento feminino até a busca pelos negócios com impacto social. Ambos são os assuntos do momento e me sinto parte dessa revolução econômica e social. Mas, com certeza, ainda há um longo caminho a ser percorrido. Porém, acredito que hoje o papel de todos deve ser o mesmo”.

Thiciana Zaher – foto Rafael Cautella

Tudo feito com o coração

Formada em odontologia, ela viu sua vida dar um giro de 360o ao criar o Buffet Patrícia Haddad Festas, que tem como conceito a culinária afetiva. Banqueteira por vocação, Patrícia atualmente é sócia do marido e divide seu tempo entre as viagens de trabalho e os momentos com os filhos.

Para a chef, vivemos o reflexo de uma sociedade machista, que tem evoluído muito, mas ainda possui um longo caminho pela frente. As dificuldades são inúmeras, desde assédio moral, sexual, até violência doméstica. “No meu ramo existem poucas mulheres comandando uma cozinha. Por isso, é necessário se atualizar diariamente para não ser tragada pelo universo machista, que, por diversas vezes, é extremamente agressivo e desumano. Me esforço para que quem convive comigo entenda que realizar seus projetos com fé e amor gera resultados extraordinários”.

Patrícia Haddad – foto Zoro Seixas

A beleza da força feminina

Franqueada e diretora de Gestão Estratégica de Pessoas de 22 franquias (além dos quiosques) de O Boticário em Ribeirão Preto e região, Flávia Borges Montans atua na empresa ao lado das sócias: a irmã Fabiana e a mãe Imara. O trio de empresárias ainda está à frente da Sunglass Hut na cidade, uma franquia mundial de óculos de sol. Segundo Flávia, a empresa tem alma feminina.

Ao todo são cerca de 120 colaboradores, entre os quais 90% são mulheres. Em sua opinião, elas têm o poder de transformar, desenvolver e gerar oportunidades para os negócios e, por isso, hoje têm ocupado cada vez mais cargos de liderança no mercado de trabalho. “A capacidade de exercer várias atividades ao mesmo tempo, com foco e aproveitando seu diferencial, que é a sensibilidade, faz com que a mulher tome decisões assertivas e alcance o sucesso profissional. O mercado pode apresentar metas desafiadoras, mas, com certeza, a mulher tira de letra e chega lá. Quando esse for o caso, é melhor sair da frente, porque ela vem com tudo!”.

Flávia Borges Montans – foto Rafael Cautella

Quebrando tabus

Quem disse que elas não entendem de moto? No comando da SBS Motors, a empresária Sandra Picinato começa na labuta às 7h30: chega ao escritório, abre o jornal, os e-mails, o WhatsApp e administra uma loja com 80 funcionários, na qual – ainda devido à falta de mão de obra feminina no setor, segundo ela – 20 são mulheres. Sua jornada segue até às 18h, superagitada em meio aos telefonemas, negociações e contatos com os clientes.

Sandra revela que o machismo ainda impera nas oficinas mecânicas, mas que faz questão de incentivar suas funcionárias, promovendo workshops e valorizando o trabalho delas dentro da empresa. A empresária ressalta que mesmo a mulher tendo inúmeras tarefas diárias, ela tem um “trunfo” que é a sensibilidade e a facilidade de adaptação às mudanças ao seu redor. “Temos que correr atrás dos nossos sonhos, não nos acomodar e traçar planos e metas! Atreva-se, arrisque-se naquilo que você faz com coragem, atitude e paixão”.

Sandra Picinato – foto Zoro Seixas

Lidar com o tempo é o segredo

“Ser mulher é viver, todos dias, todos os papéis num só momento”. É assim que a empresária Sofia Wadhy Rebehy define o papel feminino na sociedade atual. Ela está no comando da DonaFlor, uma das empresas do segmento de decoração e mobiliário de luxo mais importantes do interior paulista.

Ao seu lado, duas mulheres da família: a irmã Valéria, que é paisagista e divide com ela as tarefas da administração, e a filha Laura, que é diretora da Casa de Família e Saccaro, outras lojas do grupo.

Para Sofia, hoje e sempre, o mercado de trabalho reconhece quem a ele se dedica e se atualiza. Além disso, as mulheres possuem caraterísticas que as permitem excelentes resultados: delicadeza, perseverança, astúcia, amor e tempo. Ah! O tempo! Algo precioso que o sexo feminino sabe lidar tão bem. “Nossas empresas são essencialmente femininas. Não por regra organizacional, mas pelas profissionais que encontramos dispostas a desempenhar um bom trabalho. Sou muito grata a todas. Em nossa equipe acolhemos quem tem vontade de se desenvolver e crescer pessoal e profissionalmente. Acredite! Morro de orgulho ao ver ‘uma das nossas’ brilhando por aí!”, revela.

Sofia Wadhy Rebehy – Foto Zoro Seixas

Desafio duplo

Sueli e Miriam Hayashida trabalhavam no segmento bancário e, com a cara, a coragem e muita dedicação, as irmãs e sócias decidiram mudar o rumo profissional de suas vidas e… empreender!

Hoje, proprietárias dos restaurantes Mirai (gastronomia japonesa e tailandesa), o dia a dia da dupla começa bem cedo: logo pela manhã, entram em contato com fornecedores de peixe para garantir as melhores matérias-primas em suas unidades, localizadas tanto em Ribeirão Preto quanto em São José do Rio Preto. Após as compras, dividem as horas úteis entre os afazeres do escritório, a ronda em todas as lojas e o contato com clientes e colaboradores. “O segredo para ser uma mulher de sucesso é não ter preguiça de trabalhar e, principalmente, se desafiar a todo instante. Nosso time, em sua maioria, é formado por mulheres. Elas são atenciosas, perfeccionistas, dedicadas e têm sede em aprender e crescer! Costumamos mostrar para nossa equipe que todo mundo é capaz do que quiser, basta ir atrás!”.

Mirian e Sueli Hayashida – foto Zoro Seixas

Por Mariana Campos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA