Para muitas pessoas, final de ano é sinônimo de viagem, um período de férias
em que aproveitam para conhecer outros lugares e colecionar novas histórias

Eu amo viajar e escolho o novo destino a partir do itinerário gastronômico do lugar que estou prestes a conhecer. Sempre busco colocar em meu roteiro bons bares e restaurantes. Procuro novas experiências de sabor, analisando as diferentes técnicas e formas de se pensar a gastronomia. E quando eu digo bons bares e restaurantes, não estou falando apenas dos lugares refinados, mas sim de todos aqueles que ganharam fama pela real qualidade, pela criatividade.
Para quem não conhece o Brasil como um todo, recomendo. Temos aqui uma infinidade de sabores! Sem dúvida, há vários que ainda nem foram descobertos – imaginem o que ainda temos na Amazônia! Costumo usar essas experiências como inspiração para minha cozinha. No Sal, por exemplo, tenho uma farofa à base de farinha que vem da Bahia, uma sobremesa com uma semente que vem da Amazônia… Gosto e valorizo nossa diversidade! É importante deixar claro que ela faz com que a gastronomia brasileira não fique atrás de nenhuma outra do mundo.
Viajar precisa ser uma experiência completa. Todos os pontos devem ser explorados, desde a paisagem até aquele bobó de camarão, já que isso também é diversão e sempre deixa um gostinho de quero mais: mais uma viagem, mais descobertas, mais vida!

por Henrique Fogaça