Pesquisa do Inmetro sobre consumo de combustível em 2016 aponta quais são os modelos certos para quem quer andar mais com menos gasolina ou etanol

Confiando apenas em propaganda, muitos consumidores acabam sendo enganados na hora de comprar um veículo anunciado como econômico. Mas basta uma simples etiqueta para não comprar gato por lebre!

Buscando comprovar a eficiência no consumo de combustível e na emissão de gases poluentes, o Inmetro realiza diferentes testes para avaliar os carros, dando notas de “A” a “E”, assim como acontece com produtos eletroeletrônicos – as informações ficam disponíveis na compra por meio de um adesivo. “Na hora de escolher o carro, o consumidor encontrará de forma mais clara as informações de eficiência energética e poderá escolher o modelo menos poluente e mais econômico. O objetivo é estimular que o cidadão procure a etiqueta para comparar veículos de uma mesma categoria, auxiliando-o a tomar uma decisão consciente”, explica Alfredo Lobo, diretor de Avaliação da Conformidade do Inmetro.

A edição 2016 do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) teve a adesão de 795 modelos e versões de automóveis de 35 montadoras, divididos em 14 categorias. Entre eles, vários chamaram a atenção por conquistarem nota máxima nos quesitos de baixo consumo de combustível na comparação geral e relativa à categoria, além de também terem recebido o selo CONPET de eficiência energética. Confira acima o desempenho de alguns dos modelos que agradam até os consumidores mais exigentes.

carros

POR AMANDA PIOLI

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA