Símbolo da cultura norte-americana, o modelo comemora meio século de existência e 6 gerações com uma trajetória de altos e baixos

Lançado para rivalizar com o Ford Mustang, que até então dominava o mercado, o Chevrolet Camaro foi apresentado em 1966 prometendo uma revolução no segmento de esportivos. A estratégia para garantir o sucesso foi a possibilidade de quase personalização do modelo: ele tinha até 8 opções distintas de motores só nos primeiros anos.

Considerado o mais aclamado pela crítica, o 1º modelo, chamado Z/28, foi um ícone de esportividade na época, tendo participado 2 vezes da Indy 500. Ele possuía 2 configurações com motor 6 cilindros, com até 435cv de potência. Essa versão de estreia, contudo, durou apenas 2 anos e foi substituída, em 1970, pela 2ª geração.

De maior sucesso e mais duradouro (11 anos), o novo modelo ganhou uma carroceria mais larga e com um centro de gravidade mais baixo, resultando em melhor dirigibilidade. Mas, em meio às crises do petróleo e da indústria automobilística, esse Camaro teve a potência reduzida, não passando de 200cv até meados de 1980.

Em seguida, foi a vez do modelo modernizar sua suspensão dianteira e apresentar um visual futurista, com chassi reconhecido pela boa estabilidade e novas tecnologias, além de ser a 1ª geração equipada com motores 4 cilindros. De 1993 a 2002, o esportivo passou a ter linhas mais arredondadas e aerodinâmicas (design cada vez mais valorizado atualmente) e novas opções de motorização. O para–brisa também ficou mais inclinado e, em 1998, foi introduzido o motor LS1-V8 do Corvette, que resgatou o desempenho dos velhos tempos.

Após um hiato de 8 anos (possivelmente devido à queda nas vendas), foi só em 2010 que os fãs puderam ver o renascimento do Camaro, com a maior mudança desde o lançamento. Inspirado na 1ª geração, o modelo tinha capô grande, com faróis integrados e 4 lanternas regulares. Com a popularidade mais alta que em qualquer outro momento, a versão mais fraca apresentava 304cv, enquanto o recorde de potência foi quebrado com 588cv na configuração ZL1.

Por fim, a última geração está sendo representada pelo Camaro 2016, caracterizado por um design retrô, mas com toques de modernidade nas configurações cupê e conversível. Destaque para o ZL1, que aparece com um V8 6.2 supercharger de 649cv e transmissão automática de 10 velocidades.

cama

Por Amanda Pioli – Fotos divulgação

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA