Não importa sua raça, religião, gênero, nacionalidade, partido político, tão pouco o time de futebol que torce…

Nós, seres humanos, temos muitas qualidades distintas, mas em uma delas somos 100% iguais: todos sentimos dor. Problemas, lamúrias, dificuldades, dúvidas em relação a assuntos diversos – como família, saúde, dinheiro, espiritualidade, sociedade, profissão… de tudo isso, ninguém escapa!

Quando conectamos esse assunto à venda e a inovação, imediatamente lembramos a figura mais importante desse processo, o vendedor, cujo nome já revela porque veio ao mundo: para vender dor. Na verdade, o vendedor moderno não comercializa soluções, mas sim as dores que os clientes precisam e querem resolver. Assim, com encaixe perfeito, o comprador, compra sua dor.

Não venda um carro, venda economia de tempo, dinheiro, conforto. Não venda um celular, mas tecnologia, conectividade, agilidade. Entenda primeiro a dor e depois procure o pacote certo para que a compra seja efetuada com sucesso. Bons negócios!

Gostou das dicas? Então mande sugestões de assuntos sobre inovação para baratella@funildevendas.com.br.

POR MARCELO BARATELLA, Professor, Consultor, Palestrante e Treinador do Funil de Vendas

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA