O Psicogeriatra diagnostica e trata transtornos relacionados à perda cognitiva e as suas alterações comportamentais, como as causadas pela Doença de Alzheimer

Psicogeriatria: grave esse nome. Já bem conhecida de todos, a Psiquiatria é uma especialidade médica que cuida da saúde mental das pessoas. De grande importância, mas nem tão conhecida, a Psicogeriatria é uma subespecialidade voltada para as particularidades da saúde mental do idoso. Além de cuidar das alterações mentais que aparecem em qualquer fase da vida (como depressão, ansiedade e bipolaridade), mas que na 3ª idade podem ter manifestações e tratamentos diferentes, o Psicogeriatra diagnostica e trata transtornos relacionados a perda cognitiva e suas alterações comportamentais, como na Doença de Alzheimer.
Psicogeriatras são raros no mundo todo. A formação básica exige 6 anos no curso de Medicina, 3 anos na residência de Psiquiatria e mais 1 ano na residência de Psicogeriatria. Atualmente, apenas 5 universidades no Brasil, todas públicas, oferecem essa residência: UNIFESP, USP, UNICAMP, UFRJ e UFMG. Além de aprofundar os conhecimentos em Psiquiatria, o Psicogeriatra dedica-se ao estudo da Geriatria, Neurologia e Neuroimagem, e trabalha em conjunto com profissionais dessas e outras especialidades.
A população brasileira está mudando. Hoje, existem cerca de 21 milhões de pessoas com mais de 60 anos no país e estima-se que serão 54 milhões até 2040. Aproximadamente 1,1 milhão são portadoras de demência, a maioria por Doença de Alzheimer. O impacto dessa mudança tem sido enorme e os cuidados com a saúde do idoso, incluindo a saúde mental, não podem ser negligenciados. A Psicogeriatria tem muito a oferecer em termos de uma melhor compreensão do processo de envelhecimento e na busca por mais saúde e qualidade de vida.

Por Dr. Vinicius Faria | Psicogeriatra

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA