Essa é uma pergunta que deixa qualquer um de cabelo em pé, não é mesmo?! Normalmente, temos medo de errar, pois não fomos treinados para isso

Falhar deveria ser algo muito natural, desde a infância, mas acaba parecendo antinatural para uma criança. E pior, enquanto crescemos, somos criados com uma pressão social extra, a qual, por qualquer erro, garante várias críticas que nos desqualificam até o fim das nossas vidas, sem piedade.

Contudo, errar faz parte da vida. Simples assim! No Vale do Silício, por exemplo, berço mundial de grandes empresas, o modelo de gestão é baseado na falha, no qual eles entendem que para montar uma empresa é necessário errar – e muito! E quando errar, erre novamente. Mas, claro, sem ficar se repetindo, pois isso poderá lhe custar muito caro.

O risco de falhar deve ser enfrentado de peito aberto e de cabeça erguida. Quando acontecer, devemos ter a humildade para reconhecer. Em vez de perder tempo pedindo desculpas, devemos seguir em frente e consertar a situação. Depois, é hora de começar a pensar no próximo passo ou projeto. Acredite, errar faz parte do tentar e quem tenta chega primeiro que quem desistiu depois do tropeço.

Portanto, desejo a você muito mais acertos que erros, mas que, ao falhar, diga “bom, foi o pior que fiz até agora e o melhor está por vir”.

Se gostou das dicas, escreva para nós e diga qual assunto deseja que abordemos nas próximas edições! baratella@funildevendas.com.br.

POR MARCELO BARATELLA, Professor, Consultor, Palestrante e Treinador do Funil de Vendas

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA