Elas são jovens, inspiradoras e têm um futuro promissor pela frente – mesmo que o presente já esteja repleto de realizações profissionais. Arrojadas e inquietas, estas oito mulheres souberam como transformar a paixão pelo universo da moda e da beleza em negócio próprio. Em um mundo dominado por lideranças masculinas e um país que ainda impõe muitos desafios para quem deseja empreender, elas mostram como é possível chegar lá com até 30 anos.

Bruna Aragão

A vida profissional de Bruna Aragão começou de forma indecisa, já que não conseguia definir se seu envolvimento com a moda vinha da paixão pelo segmento ou da influência da mãe, Mariluci, que comanda a Lis-Ha, multimarcas queridinha em Ribeirão Preto. Por isso, ela decidiu cursar Direito e, paralelamente, ajudar na administração do local. Bruna até chegou a fazer um estágio na área de advocacia, mas no último ano da faculdade teve “aquele clique” e decidiu de uma vez por todas assumir seu lugar na loja e desenvolver projetos de expansão. “A Lis-Ha reúne marcas do high fashion e existe há muitos anos, então não acompanhei sua criação, apenas seu crescimento e evolução. Há dois anos, inauguramos a Fashion RP, uma fast-fashion com a nossa curadoria que oferece uma proposta muito bacana, pois recebe semanalmente peças que são tendência com preços acessíveis”, conta.

Bruna afirma que um dos valores mais recompensadores da profissão é ajudar as pessoas a se encontrarem por meio da moda, mostrando que por trás de tudo existe uma história, uma forma de se expressar e uma infinidade de portas a serem abertas no mercado de trabalho. “O universo empreendedor é desafiador, mas também é estimulante e gratificante. É bacana ver mulheres com tanto prestígio e reconhecimento profissional e, melhor ainda, é fazer parte desse todo, servir de inspiração, referência e estímulo para outras que estão no mesmo caminho. Hoje enxergo o futuro como continuação do presente. Quero me reinventar profissionalmente de diversas formas, conectar universos e crescer”, almeja.

Julia Soares

Por trás desse rostinho angelical e do “jeito de menina”, há uma mulher decidida e que, aos 26 anos, está à frente de seu próprio negócio. Julia Soares comanda a Via Mia, franquia carioca de sapatos e acessórios com DNA solar, muito conveniente para o lifestyle da mulher ribeirão-pretana.

A empresária cursou administração, mas faz questão de ressaltar que a prática do dia a dia é o que recicla seu aprendizado. “A gente tem que quebrar muito a cara para aprender, porque ninguém nasce sabendo. Não tem um livrinho falando o que você tem que fazer! Estou há dois anos com a Via Mia e aprendo coisas novas diariamente, tanto com o público que trabalho, quanto com os funcionários, no momento de fazer as compras de uma nova coleção…”, conta.

Ela afirma que confia de olhos fechados em sua equipe e que ter o “time certo” ao lado facilita muito quando é preciso se ausentar. O marido, conhecido como Rocci, é seu grande porto-seguro, sempre com os melhores conselhos para enfrentar novas situações profissionais. “Quando falamos em cargos de liderança, as mulheres ainda sofrem com a desigualdade em relação aos homens. No entanto, me sinto realizada! O que sempre quis na vida era ter o meu próprio negócio. Agora, alguns dos meus sonhos são abrir mais uma unidade da loja na cidade e ser mãe!”.

Gabriela Tófano

Ela se formou em Direito, mas sempre sonhou em trabalhar com moda, um mercado que faz seu coração bater mais forte. Logo após terminar a faculdade, Gabriela Tófano decidiu criar a GAAT, marca de acessórios batizada com suas iniciais (Gabriela Afonso de Almeida Tófano) e conhecida em toda a cidade pelas peças cheias de personalidade, no melhor estilo boho-chic. “Recebia as clientes em casa, onde montei minha ‘loja’. Também levava as peças para a faculdade e era o maior sucesso!”, lembra a empresária.

Gabi revela que compartilha as conquistas com muitas pessoas especiais, mas seu braço direito na GAAT é Aline Hazelski, que trabalha ao seu lado nas vendas. Ela ressalta que estar crescendo em um mercado tão competitivo em tão pouco tempo é muito gratificante e, ao mesmo tempo, um desafio. Por isso, não deixa de se reinventar todos os dias. “Estou sempre em busca de novas tendências e peças diferenciadas tanto no Brasil como no exterior. Isso contribui muito para o mercado local e para a marca, que acaba virando referência com seu estilo único. Quero expandir para outras cidades e estados e, quem sabe, ser uma referência nacional!”.

Isabel Junqueira

Formada em Design de Moda pela Belas Artes de São Paulo, ela transformou a paixão fashion em business. Ao lado da mãe Maria Teresa, Isabel Junqueira é a responsável por trazer a famosa grife de moda praia Amir Slama à Ribeirão Preto. “Morei na capital por sete anos. Estava buscando mais flexibilidade na minha vida e, por isso, comecei a amadurecer a ideia de ter um negócio para chamar de meu. Tirando algumas dúvidas com o Amir sobre a criação de uma marca, percebi o interesse dele em expandir a grife para nossa região. Ele nos fez a proposta de abertura da franquia em 2016”, lembra.

Para a empresária, representar a classe feminina jovem na posição de empreendedora é uma grande responsabilidade, mas que traz muito entusiasmo, já que a sociedade se encontra em uma fase em que, cada vez mais, mulheres da sua geração buscam ter seu próprio negócio. “Acredito que abrir a franquia da marca aqui foi como trazer um novo olhar para o mercado de moda praia local, sempre lembrando minhas clientes que as peças do Amir vão muito além do beachwear. Abrimos a loja no RibeirãoShopping, mas agora estamos em uma nova fase: vamos nos mudar para a Avenida Wladimir Meirelles Ferreira! Estou muito animada! ”, ressalta.

Maria Balbão

Fisioterapeuta e pós-graduada em Dermato Funcional, Maria Balbão tem clínica há cinco anos, onde atende seus pacientes com protocolos criados por ela mesma. No local, coloca em prática um famoso método do universo da estética: o “Afine-se”, um programa de emagrecimento inteligente que tem dado o que falar entre o público que busca pela boa forma. “No início, passei por inúmeros desafios, pois não tinha muita experiência em administrar uma empresa e precisava desempenhar diversas funções ao mesmo tempo, como atendimentos, captação de clientes, divulgação e consolidação da clínica. Hoje, conto com o incentivo e a ajuda dos meus pais, irmãos e marido. Além disso, tenho uma equipe maravilhosa!”, revela.

O espaço foi crescendo e, após um ano, surgiu a necessidade de ir para um lugar maior. Foi aí que a fisioterapeuta recebeu a proposta do cirurgião plástico Gustavo Zampar para unir os dois consultórios em um só endereço, onde hoje funciona a Maria Balbão Dermato Funcional. “O Brasil ainda é um país com pouco incentivo ao empreendedorismo. Por ser mulher e jovem, conquistar a minha credibilidade foi um desafio. Mas com o tempo, ela veio! O que me fortalece nessa empreitada é o fato da minha satisfação profissional vir sempre em primeiro lugar. Tenho planos de ampliar a capacidade de atendimento sem perder a qualidade que conquistei. Acredito que ainda podemos nos tornar referência no setor de estética!”.

Bruna Erler

Ela bomba as redes sociais com o brilho dos acessórios de sua marca. O sucesso da Bruna Erler Semijoias começou com os posts das famosas composições de colares e pulseiras que suas clientes tanto amam. Após se formar em administração, Bruna conciliava a venda das peças com o trabalho que tinha em uma consultoria empresarial. “No início, vendia em casa para as minhas amigas e tudo acabava muito rápido! Em um ano, decidi que era a hora de apostar na minha marca em tempo integral”, conta.

A empresária revela que não tinha planos de abrir uma loja física, mas, com o tempo, a necessidade de ter um lugar para receber as clientes foi maior – espaço esse que ela fez questão que fosse muito aconchegante, para que o atendimento não perdesse o caráter intimista que sempre teve. “No começo, o resultado foi mais lento e, na verdade, nunca tive pressa! Eu só queria que as clientes ficassem felizes com meus produtos e comprassem de novo. Hoje, a loja completa dois anos. Me sinto muito feliz! Foi um sonho que se transformou em realidade”, comemora.

Carolina Carvalho

A veia empreendedora de Carolina Carvalho vem de uma família que sempre investiu no ramo calçadista. Hoje, ao lado da mãe, ela está à frente da multimarcas Gleire, que oferece desde sapatos casuais, acessórios e artigos para viagem, até linhas “Festa” e “Noiva” – que, cá entre nós, estão a todo vapor! “Antes de sair da faculdade de administração, trabalhei em algumas empresas nacionais e multinacionais, mas sempre quis ter o meu próprio negócio”, afirma a agora empresária.

Mesmo com um trabalho bem sólido, Carol enfrenta grandes desafios, como o de mudar algumas rotinas e vícios tipicamente encontrados em empresas familiares. Ela ressalta que acha muito importante valorizarmos os negócios locais e não ficarmos rendidos somente ao que vem de fora. “É sempre um desafio empreender no Brasil, independentemente da idade! Passamos por inúmeras incertezas, temos que arcar com uma carga tributária muito alta, além de todos os obstáculos com os quais esbarramos no dia a dia. De qualquer forma, me sinto realizada de, aos 29 anos, ter tantas conquistas e perceber que estou agregando valores à empresa!”

Karen Danziger

Formada em Relações Públicas com pós-graduação em Gestão de Negócios, Karen Danziger iniciou sua vida profissional atuando na área de Comunicação Externa e Marketing – entre suas idas e vindas, ela também foi gerente de uma loja de roupas femininas em Belo Horizonte (MG), o que lhe deu muita experiência em administração. Inspirada pelo pai, dono de uma rede de óticas no Sul de Minas Gerais, a empresária mergulhou no mundo dos óculos, fez um curso técnico na área e trabalhou na multinacional francesa Essilor, referência mundial no segmento.

Após um tempo inserida na gerência das lojas da família, Karen percebeu que era o momento de abrir suas próprias unidades e, atualmente, está à frente de duas óticas em Minas, a Capitólio e a Pimenta, e uma em Ribeirão Preto, a Zeiss Vision Center. “Com conhecimento e esforço, a gente consegue construir tudo! Temos que nos preparar, estudar, ter um objetivo definido e sermos firmes, pois muita gente pode nos julgar pela idade ou como incapacitados de desempenhar uma função de liderança”, afirma.
Karen destaca que está realizada, porém tem muitos projetos em mente. “Por meio das minhas lojas, além de proporcionar uma saúde visual para um maior número de pessoas, um dos meus grandes desejos é ver meus funcionários felizes, bem remunerados e satisfeitos por trabalharem comigo”, finaliza.

Por Mariana Campos | Fotos Zoro Seixas

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA