A otoplastia, cirurgia plástica que pode ser realizada ainda na infância, promete devolver a autoconfiança aos pacientes que sofrem com orelhas proeminentes

A maioria dos pacientes que sofre com as orelhas de abano deixa para corrigi-las na idade adulta. Nessa fase, as mágoas decorrentes do bullying sofrido na escola e na própria família já se tornaram permanentes.

O desenvolvimento da personalidade, que ocorre ao longo da infância e da adolescência, faz com que a pessoa com orelhas de abano tenha dificuldade de aceitar a própria imagem. Esse problema é facilmente resolvido por meio da otoplastia, cirurgia que corrige as orelhas de abano e permite ao indivíduo resgatar sua autoconfiança e autoestima. É um procedimento cirúrgico de baixo risco para o paciente, que volta para casa no mesmo dia da cirurgia. Realizada com anestesia local, tem pós-operatório seguro e tranquilo, com baixo índice de complicações.

A otoplastia feita na infância oferece a vantagem de evitar estigmas e apelidos indesejáveis, tão comuns na fase escolar. Porém, muitos a deixam para a fase adulta, com alto grau de satisfação. Por isso, é válido lembrar que não existe limite de idade para a otoplastia, desde que o paciente reúna boas condições de saúde para a cirurgia.

Por Vinicius Basile

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA