Gastronomia e arquitetura parecem não ter relação. Mas em qualquer processo criativo, seja de um prédio ou estudando novos tipos de receitas, o ponto de partida é o mesmo: uma ideia que evolui por meio de técnicas até atingir o resultado desejado

Mas como podemos ser “arquitetos gourmet” na preparação dos nossos pratos? Vamos ver algumas opções:

Escolha um prato que contraste: Quando a refeição apresenta muitas frutas ou vegetais vibrantes, opte por servi-la em um simples prato branco para deixar os ingredientes brilharem. Por outro lado, se você está oferecendo alimentos que passam despercebidos, como purê de batata ou peito de frango, brinque com louças coloridas e decorativas. Dica: uma forma oval com borda é a melhor opção!

Ofereça espaço a sua comida: Deixe uma borda de 4 a 6cm entre a comida e o final do prato. Isso não só ajuda a destacar a receita, como torna mais fácil saborear uma comida que não está prestes a “cair no chão”. Em caso de pouca quantidade de alimento para preencher o prato, coloque a refeição em ramequins ou tigelas individuais e depois as organize em um prato maior para uma apresentação completa.

Mantenha o prato colorido e crocante: Além do sal, cor e textura são as duas maiores diferenças entre as refeições dos restaurantes e as caseiras. Na verdade, as cores também podem dizer muito sobre elas. O espinafre verde, por exemplo, sugere um alimento nutritivo. Um peru bem selado implica em riqueza. As beterrabas vermelhas sugerem frescor. Aliás, as guarnições são uma ótima maneira de adicionar cor e textura de uma só vez, mas nunca use apenas uma! Algumas das minhas favoritas são: ervas brilhantes, rabanetes, aspargos e abóbora no forno com mel e tomilho.

Pense como um arquiteto! Você precisa escolher sua paleta, começar com uma base e construir sobre ela. Assim, a primeira coisa a colocar no seu prato será um amido resistente, que mantém sua forma, como quinoa, inhame ou batata. Em seguida, vegetais assados ou braseados, que têm cortes naturais e enquadram o toque final: a proteína. Coloque um molho que combine na parte superior e sirva. Dica final (mas não menos importante!): use ervas frescas para enfeitar e realçar o sabor.

Por Alejandro Blanco 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA